Mesmo argumento

Logo após ter seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), o Deputado Estadual Sandro Pimentel (PSOL) emitiu nota sobre o tema. Vejamos:

Nota de esclarecimento ao povo do Rio Grande do Norte

Desde o primeiro momento em que fui, de maneira injusta, impedido de ser diplomado, estamos em uma batalha judicial para garantir a legitimidade da escolha feita por mais de 19 mil potiguares. Temos total convicção da falta de elementos que justifiquem esta condenação, ao mesmo tempo que respeitamos o processo legal. Inclusive abrimos o sigilo bancário de assessores e o meu próprio, deixando a disposição todos os dados que provam que não há ilegalidade nos recursos utilizados durante a campanha.

Usando das nossas prerrogativas legais, iremos recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral. Não apenas eu, mas todos que fazem parte de nossa construção popular temos convicção de que a licitude de nossa campanha será provada na instância superior. Seguiremos construindo o nosso mandato enquanto o TSE analisa o recurso.

Confiamos que a justiça desse país não irá calar o desejo do povo de ter um mandato popular na Assembleia Legislativa do RN.

Sandro Pimentel

Deputado Estadual eleito com 19158 votos

NOTA DO BLOG

Sem adentrar ao mérito da cassação, que não é cabível aqui, mas sim ao judiciário, mas as notas de candidatos cassados possuem sempre o mesmo argumento: alegando inocência e que é preciso manter a escolha popular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo